Notícias

Desembargador é assaltado no Lago Sul e ladrão fica ferido em tiroteio

23
Jul

Desembargador é assaltado no Lago Sul e ladrão fica ferido em tiroteio

Um desembargador foi vítima de assalto na tarde desta segunda-feira (23/7). O caso aconteceu no momento em que ele chegava em casa, por volta das 13h, na QL 4 do Lago Sul. Os assaltantes chegaram em um carro branco e fugiram com uma Mercedes de um vizinho que estava estacionada na porta da outra casa. Também levaram o relógio da mulher do desembargador.

 

A vítima dor reagiu e um dos bandidos ficou ferido. Ainda assim, eles conseguiram fugir. Desembargador aposentado do Tribunal de Justiça, Pedro Aurélio Rosa de Farias, 72 anos, contou que chegava em casa por volta das 13h30 quando foi rendido por um assaltante em um carro branco. “Apertei o botão da garagem e ele me abordou. Abriu a porta do meu carro e me mandou sair. Como estava nervoso, ele me ajudou a tirar o cinto”, contou. Ao descer, Pedro levou uma coronhada no nariz. “Eu sangrei muito. Me colocaram para dentro de casa, arrastaram minha mulher pela residência, e diziam que queriam o cofre. Eu não tenho, mas meu filho tem”, contou.

 

Dentro da residência, o assaltante trancou a vítima em um lavabo, mas ele conseguiu sair. “Subi, peguei minha arma e dei um tiro na varanda para alertar os vizinhos. No que desci, fui recebido por três tiros. Reagi, acertei um deles e eles fugiram”, detalhou.

 

Ao todo, eram três assaltantes. Dois ficaram dentro do carro usado para o assalto e um desceu para vasculhar a casa. O ladrão chegou a colocar o cofre dentro do carro do desembargador, mas, ao regir, eles fugiram. “Dei três tiros no carro e um deles acertou o assaltante. Eles fugiram, mas levaram a Mercedes de um vizinho que estava estacionada em frente à casa”, explicou. Pedro.

 

O veículo foi encontrado com rastros de sangue na 211 Sul. O desembargador já fez as características dos ladrões. “Sinto uma absoluta insignificância pelo Governo do Distrito Federal. Se eu não tivesse uma arma em casa, não sei o que aconteceria. Eles foram muito violentos”, lamentou.

 

A vítima forneceu as características dos ladrões para os policiais. O  delegado-chefe da 10ªDelegacia de Polícia (Lago Sul), Plácido Rocha, esteve no local para começar as investigações.